terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Julgamentos


E de repente, 
O habitat natural
As referências 
O porto seguro
Se tornaram  avessos e tóxicos

Estar ali
É um desafio
Não julgar
Não opinar 
Não lamentar
Não absorver

Mais uma vez falhei, 
Julguei razões, sentimentos e vontades alheias
Opinei soluções
Lamentei e não auxiliei
Absorvi tudo aquilo que fujo 

E de nada isso serviu
A vida segue seu percurso
Assim como deve ser
E nada que eu pense 
Nada que eu sinta 
Mudará esse percurso



Nenhum comentário:

Postar um comentário